quinta-feira, 29 de outubro de 2015

A primeira reunião

Ontem saí da reunião tão assustada com as metas curriculares.
Acho um exagero que as crianças que acabaram de entrar na primeira classe sejam pressionadas, tal como os pais, a aprender tudo à pressa.
A Pimpolha em Dezembro já tem que saber ler ate 60 palavras, e até Março esse numero terá que aumentar substancialmente, acho ridículo.
O intervalo da escola foi diminuído em 15 minutos, o que quer dizer mais tempo de aulas, tudo para alcançar as metas.
As crianças estão a adaptar-se à sua nova rotina, à sua nova vida, acho um exagero daqueles.
A Pimpolha fala um bocadito, por vezes esquece-se onde está e gosta de dar à língua, de resto está a adaptar-se, gosta de aprender e está feliz com a escola.
Vamos ver como vai correndo.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Habemus Bebé

É verdade, a família vai crescer.
Foi um choque enorme ao inicio, pois nada previa que fosse acontecer, mas aconteceu, e pronto é andar para a frente.
Tem sido uma gravidez cheia de sobressaltos, todas a idas ao médico foram acompanhadas de medo e de muita ansiedade, a frase do médico era sempre a mesma: "vamos ver se temos boas noticias para ti", e lá fomos passando cada etapa, com esperança, mas sempre cheia de medo.
Estou com 19 semanas e por agora estou mais aliviada e calma.
Vamos ver como vai correndo e vivendo cada dia de cada vez.
A Pimpolha está radiante, só fala do maninho ou maninha que vai nascer.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Saudades...

Esta música faz mesmo lembrar as férias, era a música que estava sempre a dar na animação.
A Pimpolha dançava e lá ia ela para o palco, fazer a coreografia.
Ainda hoje, quando a ouve, começa a sua dança.


quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Que solinho bom
Uma pessoa fica logo com outro ânimo, sabe tão bem um dia assim.
É aproveitar estes diazinhos, pois a chuva e o frio estão para chegar.


terça-feira, 20 de outubro de 2015

A minha é melhor que a tua

Desde que soube que a Pimpolha entrou na primária e qual era a escola que iria frequentar, apenas uma voz que se ouviu sobre a dita escola, com uma opinião muito má em relação a tudo, à escola, às professoras, aos pais dos alunos, tudo era mau.
Quase todos os dias tinha que ouvir relatos de tudo de mau.
A minha posição foi sempre a mesma, ouvir e dizer o que sempre ouvi, relatos de pais que tiveram e têm lá os filhos, e que nada tem a apontar.
Mas dali era tudo de mau, era a coordenadora que dizia, era outra que dizia, que aquela escola, nunca...
Enfim, um mês passou-se e não tenho nada a apontar, por enquanto....
Mas é assim, cada vez tenho mais a certeza que quando é para dizer mal, é tudo uma alegria, criticar sem conhecimento de causa é muito fácil.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Erro crítico

Estou sem computador, um erro crítico apoderou-se da máquina.
E está complicado de ser arranjado.
Por isso, até ao meu regresso....

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

De cabelo novo

Fui levar a Pimpolha à escola e passei logo pelo cabeleireiro e já estou aqui com um novo corte.
Cortei uns bons dedinhos, o cabelo estava precisar e eu também, já estava farta de me olhar para o espelho e ver sempre o mesmo cabelo.
Não sou pessoa de ficar muito preocupada com o que corto de cabelo, vai acabar por crescer e não há problema nenhum, se é para cortar, ao menos que notem que mexi na gadelha.


terça-feira, 6 de outubro de 2015

As coisas dela

Eu evito ir com a Pimpolha fazer compras, tento ir sempre sozinha, mas por vezes não dá, tenho mesmo que leva-la.
Ainda não se tinha apercebido do que se passava, mas acabou por saber e pronto, agora só pede para ir ao Lidl, e quer fazer novamente a colecção dos frescos.




segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Das eleições

Nada a dizer, fez-se a vontade dos portugueses...
A grande tristeza é saber que tanta gente fica em casa e não vai votar, como se não fosse nada de especial, vá resolvam por mim....que está tudo bem.
Isso sim, irrita-me, vivermos numa democracia e são sempre os mesmos que vão votar.
E ainda irrita-me mais, por ter na família tanta gente que não votou, e jovens, que estão completamente a borrifar-se para o que se passa.
Uma tristeza imensa....